A- A A+ Tamanho da Fonte

Desde 2000 os projetos "Formação de Coletivos Educadores e Implementação da Rede de Núcleos Disseminadores da Metodologia Trilha da Vida" e "Rede Trilha da Vida de formação em educação ambiental por biomas brasileiros" são realizados pelo Laboratório de Educação Ambiental(LEA) na Universidade do Vale do Itajaí(UNIVALI). É um objetivo ampliar a Rede Trilha da Vida de Núcleos Disseminadores da Metodologia, potencializando “espaços e estruturas educadoras” e processos formativos em Educação Ambiental numa perspectiva crítica, emancipatória e transformadora para a Gestão Socioambiental Participativa. Entre as ações desse projetos estão:   Formação continuada para o Núcleo Disseminador da Trilha da Vida – Bioma Cerrado em Brasília, DF. Esta ação será realizada tanto em atividades a distancia como presenciais. O primeiro momento presencial ocorreu no final de março e inicio de abril de 2009 na preparação das atividades para a III CNIJMA mediante apoio da Coordenadoria Geral de Educação Ambiental (CGEA) do MEC; Atendimento de 60 Delegados da Conferência Nacional Infanto-Juvenil pelo Meio Ambiente (III CNIJMA) que ocorreu em Brasília (DF) no período de 1 a 10 de abril de 2009; Continuidade dos processos de formação dos conselhos gestores das unidades de conservação “Parque Municipal da Lagoinha do Leste” e “Reserva Extrativista Marinha do Pirajubaé”, ambas na Ilha da Santa Catarina – Florianópolis, SC. Ações integradas com projetos de prestação de serviço da UNIVALI/CTTMar/LEA e que possibilitam maior sustentabilidade ao projeto; Ações de formação e fortalecimento do Núcleo Disseminar do Noroeste do Paraná vinculado a Faculdade Intermunicipal do Noroeste do Paraná (FACINOR); Pesquisas e publicações em parceria com todas as instituições e núcleos envolvidos e integrantes da Rede Trilha da Vida, bem como com a Rede INSYDE Brasil-Alemanha. Alimentando o processo de cooperação de pesquisa internacional associada à metodologia da Trilha da Vida; Participação na 62ª. Reunião Anual da SBPC de 25 a 30 de julho de 2010, na Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), em Natal (RN), terá como tema central “Ciências do Mar: herança para o futuro”; Participação no VII Fórum Brasileiro de Educação Ambiental ocorrido em Salvador (BA) de 28 a 31 de março de 2012; Participação nas etapas escolar, municipal, regional e nacional da IV Conferencia Nacional Infanto-Juvenil pelo Meio Ambiente (CNIJMA) ocorrida em Luziânia (GO) e Brasília (DF) no período de 25 a 29 de novembro de 2013.

O projeto intitulado “6ª Viagem de Estudos: Guias Mirins do Parque Estadual Fritz Plaumann” executado pela ECOPEF - Equipe Co-Gestora do Parque Estadual Fritz Plaumann em parceria com a Escola de Ensino Fundamental Francisco Bagatini, foi apoiado financeiramente através da Gerência da Usina Hidrelétrica Itá pela Tractebel Energia GDF Suez. A viagem foi realizada dos dias 07 a 09 de maio de 2014 e teve como roteiro, atrativos turísticos e ambientais da capital do estado de Santa Catarina – Florianópolis, e região do entorno. Participaram desta atividade 21 alunos (o quais atuaram como guias mirins no 6ª aniversário de visitação – 2013), 04 professores e direção da Escola de Ensino Fundamental Francisco Bagatini de Linha Sede Brum e 03 técnicos da ECOPEF no acompanhamento e coordenação. No dia 07, na capital de Santa Catarina, houve a apresentação pública dos resultados obtidos nos 6 anos de visitação do Parque, na sede da fundação de meio ambiente de Santa Catarina – FATMA, para técnicos e diretores da instituição. A apresentação oportunizou além da ECOPEF, o pronunciamento dos alunos e da diretora da escola. Após pernoite em hotel situado na Praia dos Ingleses, na parte da manhã os guias mirins seguiram para o Parque Estadual do Rio Vermelho, onde situa-se o CETAS (Centro de Triagem de Animais Silvestres). No local houve explanações referentes aos trabalhos desenvolvidos. Na sequencia o grupo conheceu o Projeto TAMAR, localizado nas proximidades da Unidade de Conservação. À tarde as atividades foram reservadas ao lazer e recreação, tanto nas estruturas internas do hotel (piscina e salão de jogos), como também na Praia dos Ingleses. No dia 09 o grupo seguiu até Palhoça, na Baixada do Maciambu, onde está localizado o centro de visitantes do Parque Estadual da Serra do Tabuleiro, lá o grupo foi recebido pela chefe do Parque. No auditório da UC houve uma palestra e posteriormente foi realizada visita a trilha do Maciambu. Finalizando as atividades o grupo retornou a Concórdia – SC. Saiba mais sobre o Projeto

A Equipe Co-Gestora do Parque Estadual Fritz Plaumann - ECOPEF e a FATMA, com o apoio de diversas instituições e empresas, realizaram a sexta edição do Aniversário de Visitação, tendo como tema "Parque Estadual Fritz Plaumann: Cooperação pela Água” O evento teve início na terça-feira (05/11) e término no domingo (10/11) contou com diversas atividades, como palestras, oficinas de educação ambiental, visitas técnicas a Unidade de Conservação e ao entorno, além da participação dos guias-mirins (24 alunos e 12 professores da EEF Francisco Bagatini), almoço no Centro Comunitário de Sede Brum, e III mostra de produtos coloniais. Foi contabilizada a participação de aproximadamente 1000 pessoas no decorrer de toda a semana do evento, demonstrando que a cada ano o Parque Estadual Fritz Plaumann se consolida como referência no turismo educacional e ecológico do Estado de Santa Catarina. A ECOPEF contou com o apoio financeiro das seguintes instituições: FATMA, Consórcio Itá, GELNEX, Unimed Concórdia, Coopercarga Logística, Erva-mate Gheno, MATRAM, Caitá Supermercados, Prefeita Municipal de Concórdia, Fundação do Meio Ambiente de Concórdia. Participação: E.E.F.F Batagini, AVIPE, Consórcio Lambari, Comitê do Rio Jacutinga, Embrapa Suínos e Aves, Associação dos Moradores de Sede Brum, EPAGRI, SER Juventude Sede Brum, Projeto Filó, CAIPORA, Governo de Santa Catarina, Rede de UC’s do norte do Rio Grande do Sul, Universidade do Contestado, Conselho Consultivo do PAEFP e Águas do Oeste Catarinense. Saiba mais sobre o Projeto

Entende-se por Biodiversidade o conjunto das diferentes formas de vida existentes no planeta. A preservação da natureza e da diversidade garante a proliferação da vida. Dentre tantas espécies destacam-se os insetos, os quais se constituem no grupo dominante de animais da terra, ultrapassando em número todos os outros animais terrestres. Representam 70% dos animais, 73% dos invertebrados, e 83% dos artrópodes. Os insetos podem ser encontrados, praticamente, em todos os lugares (FARIAS [s.d]). Embora muitas espécies de insetos sejam benéficas para o homem outras tantas são prejudiciais, transmitindo doenças, além de atacarem e consumirem produtos indispensáveis à sobrevivência da humanidade. Independentemente de sua função biológica todos os insetos são importantes para o equilíbrio ecológico, sendo que a extinção de uma espécie pode causar um grande impacto ambiental. Nossa região é privilegiada, pois na Vila de Nova Teutônia, município de Seara SC encontra-se o maior museu Entomológico da América Latina, contendo um acervo com 80 mil exemplares de 17 mil espécies diferentes e adequadamente preservadas, sendo que o mesmo não poderá ser igualado a nenhum outro, pois mais de 70% das 17 mil espécies catalogadas já não existem mais. Este projeto tem como objetivo compreender a importância dos insetos para o equilíbrio do ecossistema; conhecer a coleção entomológica do museu Fritz Plaumann; debater com os alunos a importância do trabalho realizado por Fritz Plaumann; observar a diversidade de insetos coletados especialmente na bacia do Alto Uruguai; discutir fatores que levaram à extinção de espécies catalogadas por Fritz Plaumann; conhecer alguns impactos resultantes da I Guerra Mundial, uma vez que Fritz Plaumann e sua família, diante da crise econômica decidiram buscar uma nova vida em outras terras, escolhendo o Brasil como seu novo lar, e compreender como ocorreu o processo de imigração Alemã para o Brasil. Para abordar o assunto utilizaremos a seguinte metodologia: Introdução sobre a fisiologia e morfologia dos insetos através de aulas teóricas; visita ao museu Fritz Plaumann; pesquisa sobre a biodiversidade local destacando as principais características, classificação cientifica, ameaças que os insetos estão sujeitos, importância econômica e ecológica dos insetos. Dentro do projeto vamos abordar também a biografia de Fritz Plaumann contendo os seguintes temas: quem foi Fritz Plaumann; I Guerra Mundial; imigração para o Brasil e qual a importância do seu trabalho para a ciência. A socialização dos trabalhos vai ocorrer através de um seminário com todos os alunos da escola.    Autores: Adriano Rosina; João Osni Junior Rodrigues; PablineMarmentini; Sabrina da Silva Sihe e Silvana Beatriz dos Santos.   

O presente artigo científico objetiva avaliar as causas da morte do manguezal, localizado na Barra do Aririú município de Palhoça e consequentemente sugerir medidas que possam recuperá-lo. Sabe-se que a principal causa da extinção da área de mangue deve-se a ocupação urbana sem controle ou qualquer tipo de fiscalização. Os mangues fazem parte de um ecossistema da Mata Atlântica e que desempenham várias funções, entre elas a fertilização das águas costeiras, berçário para a fauna aquática, manutenção dos recursos pesqueiros, entre outros. Portanto, a preservação deste manguezal é importante para o desenvolvimento também da economia local. O manguezal da Barra do Aririú é um exemplo deste tipo de impacto causado pela urbanização descontrolada, pois perdeu muito de sua área para a construção e expansão urbana. A metodologia selecionada para este estudo foi a pesquisa de campo associada à pesquisa bibliográfica. Para minimizar o problema do manguezal da Barra do Aririú são necessários planos que incluam a fiscalização da área em estudo, bem como um eficiente plano de educação ambiental com a comunidade, com o intuito de esclarecer à população local sobre a importância desse ecossistema e de sua preservação. Sabe-se que a postura da comunidade não é mudada repentinamente e é preciso que, primeiramente, os moradores do entorno compreendam os danos ambientais provocados pela degradação do mangue e se unam para que o mesmo seja recuperação, na medida do possível.   Autores: Meri Bosa de Espíndola e Sérgio Luiz de Almeida  

O presente artigo relata uma experiência de Educação Ambiental nas escolas públicas da Bacia Hidrográfica do Rio do Peixe, realizada no âmbito do Projeto Rede Guarani/Serra Geral, em parceria com a Secretaria de Desenvolvimento Regional de Joaçaba (SC) e 7ª Gerência de Educação do Estado de Santa Catarina (GERED). A experiência, denominada “Ciclo de Palestras” foi desenvolvida no período de março a julho de 2009, contemplando trinta e três escolas e envolvendo aproximadamente 6.400 estudantes e professores das escolas públicas, localizadas nos municípios pertencentes à Associação dos Municípios do Meio-Oeste Catarinense (AMMOC). As atividades buscaram instigar a curiosidade dos estudantes sobre a temática das águas superficiais e subterrâneas no âmbito da Bacia, de forma a estimular análises críticas e problematizadoras sobre as relações homem/natureza. Objetivou-se, deste modo, (i) despertar as crianças e os jovens para a situação dos recursos hídricos na Bacia Hidrográfica do Rio do Peixe; (ii) desenvolver a sensibilidade e a consciência ambiental sobre os impactos que as ações humanas depreendem sobre os recursos hídricos e, (iii) colaborar com a formação da cidadania ambiental entre os educadores e alunos.   PALAVRAS-CHAVE   Educação ambiental; recursos hídricos; águas subterrâneas; Bacia do Rio do Peixe.   Mais Informações

Instituições

  • Assembléia Legistativa de Santa Catarina
  • Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul
  • CASAN
  • CELESC
  • Epagri
  • FAPESC
  • Fundação do Meio Ambiente
  • Federação dos Trabalhadores na Agricultura de Santa Catarina
  • Fundação GAIA
  • Universidade Regional de Blumenau
  • Instituto Ambientes em Rede
  • Instituto Federal de Santa Catarina
  • Policia Militar Ambiental
  • Rede Sul Brasileira de Educação Ambiental
  • Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico Sustentável
  • Secretaria de Estado da Educação
  • Universidade do Estado de Santa Catarina
  • Universidade Federal de Santa Catarina
  • União dos Dirigentes Municipais de Educação
  • UNISUL
  • Universidade do Vale do Itajaí
  • UNOESC
Centro Administrativo do Governo | Rod. SC 401 - km. 5, nº 4.600
Florianópolis | CEP: 88032-900 | Telefone: (48) 3665-2000
Entrar

Acesse sua conta de usuário

Usuário *
Senha *
Lembrar de mim