A- A A+ Tamanho da Fonte

O desenvolvimento deste projeto tem como objetivo principal aplicar práticas de compostagem na E.E.B. de Meleiro, buscando desenvolver na comunidade escolar uma visão crítica sobre o desperdício de alimentos e outros materiais, bem como da importância do consumo consciente para a economia e a conservação ambiental. A proposta de trabalho partiu da observação e constatação de que, em nossa escola, havia muito desperdício de comida no refeitório, por parte dos alunos e na cozinha, por parte das funcionárias.  A Proposta Curricular de Santa Catarina e as Diretrizes Curriculares Nacionais para Educação Ambiental orientam que os conteúdos relacionados ao tema, sejam tratados como temas transversais de maneira interdisciplinar na educação formal. Este trabalho utilizou duas metodologias de pesquisa: a pesquisa explicativa, que visa identificar os fatores que determinam ou contribuem para a ocorrência dos fenômenos e aprofunda o conhecimento da realidade e a metodologia experimental, em que os alunos determinam o objeto de estudo, selecionam as variáveis e as formas de controle observando seus efeitos no decorrer do tempo. Assim, foram desenvolvidas atividades de aprendizagem como saídas de campo, palestras, documentários, pesquisas e experimentação, buscando ampliar a visão dos alunos sobre as questões ambientais, consumo consciente e, especificamente, sobre o processo da compostagem de resíduos orgânicos no qual foi utilizado o método de leiras. Os alunos, sob a orientação dos professores, tiveram a oportunidade de coletar dados e fazer anotações referentes a quantidade de resíduos orgânicos descartados na escola , também acompanhamento e controle da temperatura, pH e  umidade do composto em todas as etapas da compostagem, tabelar os dados e construir gráficos, observar e fazer análise das reações químicas e biológicas decorrentes da decomposição. O composto produzido está sendo utilizado na produção de mudas na comunidade escolar. O desenvolvimento das atividades propostas neste projeto alcançou resultados positivos, pois se observou uma redução em torno de 40% nos resíduos orgânicos da cozinha e refeitório da escola, o que demonstra uma mudança de atitude dos alunos e cozinheiras quanto ao melhor aproveitamento dos alimentos da merenda escolar.  Ao desenvolvermos este trabalho, ficou claro que a prática da compostagem no ambiente escolar permitiu aos alunos o conhecimento da realidade e reflexão sobre as nossas atitudes frente as questões ambientais, propondo a eles uma alternativa para amenizar ou solucionar estes problemas. 

Professores Orientadores: Augustinho Biff, Carla Jociane Schneider Scadueli, Eliani Terezinha Piazza Borges, Keli Cristina Luchese

SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO

22ª GERÊNCIA  REGIONAL DE EDUCAÇÃO

ESCOLA DE EDUCAÇÃO BÁSICA DE MELEIRO 

1º ANO ENSINO MÉDIO INOVADOR

Instituições

  • Assembléia Legistativa de Santa Catarina
  • Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul
  • CASAN
  • CELESC
  • CIDASC
  • Epagri
  • Escoteiros
  • FAPESC
  • Fundação do Meio Ambiente
  • Federação dos Trabalhadores na Agricultura de Santa Catarina
  • Fórum Catarinense de Comitês de Bacias Hidrográficas
  • Fundação GAIA
  • Universidade Regional de Blumenau
  • Instituto Ambientes em Rede
  • Instituto Federal de Santa Catarina
  • Instituto Noah
  • Policia Militar Ambiental
  • Rede Sul Brasileira de Educação Ambiental
  • Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico Sustentável
  • Secretaria de Estado da Educação
  • Universidade do Estado de Santa Catarina
  • Universidade Federal de Santa Catarina
  • União dos Dirigentes Municipais de Educação
  • UNISUL
  • Universidade do Vale do Itajaí
  • UNOESC
Centro Administrativo do Governo | Rod. SC 401 - km. 5, nº 4.600
Florianópolis | CEP: 88032-900 | Telefone: (48) 3665-2000
Entrar

Acesse sua conta de usuário

Usuário *
Senha *
Lembrar de mim